Saúde e bem estar

Sexo é o segredo para um bom relacionamento

Casal na cama (iStockphoto/Getty Images)

Um novo estudo mostrou a frequência sexual está diretamente associada à parceira e troca de afeto entre o casal, contribuindo para uma relação saudável

Como tornar um relacionamento saudável? Segundo uma série de quatro artigos publicados recentemente no periódico científico Personality and Social Psychology Bulletin, baseados em casais dos Estados Unidos e da Suíça, sexo é a resposta. Quando praticam relações sexuais, os casais – recentes, com filhos ou casados há muito tempo -, sentem e demonstram mais afeto e intimidade entre si, mesmo horas depois das relações, de acordo com informações da rede americana CNN.

Sexo faz você se sentir bem, não só porque libera endorfinas e hormônios, mas também porque você se torna mais afetivo, seja mulher ou homem”, explicou Anik Debrot, coautora do estudo e psicóloga da Universidade de Lausanne, na Suíça, à CNN.

O estudo

Nos primeiros dois estudos, os pesquisadores perguntaram a homens e mulheres que estavam em relacionamentos estáveis –  hétero ou homossexuais – há, no mínimo, quatro meses e, no máximo, trinta anos, sobre frequência sexual e de de demonstração de afeto. Os resultados mostraram que aqueles que faziam mais sexo não só tinham uma saúde e bem-estar melhores, como demonstravam mais afeto, mas só no caso dos homens – o que os pesquisadores consideraram surpreendente.

“Isso foi surpreendente, uma vez que a pesquisa encontrou diferenças de gênero em como homens e mulheres abordam a sexualidade, e sempre pensamos nas mulheres como as que associam sexo com afeto”, disse Anik.

Os outros dois estudos avaliaram como as relações e demonstrações de afeto interferiam no cotidiano emocional e no bem-estar dos casais em longo prazo. Para isso, os participantes utilizaram dispositivos que monitoravam suas atividades sexuais, emocionais e a forma como demonstravam afeto verbal ou não verbal. Os resultados mostraram que, quanto maior a demonstração de afeto durante o sexo, melhor e mais duradoura era a relação, mesmo depois de seis meses.

Segundo a autora, o estudo mostrou o quanto manter uma vida sexual ativa é importante para um relacionamento. “”Quanto mais sexo eles tiveram, em geral, mais afeto. Menos sexo, menos afeto. O sexo precisa ser mantido e reabastecido. Muitos terapeutas gostam de dizer que o sexo é apenas 20% de um relacionamento, mas na minha experiência, quando os casais não estão tendo relações sexuais, pode corresponder a 100% de um relacionamento.”

No entanto, a terapeuta acrescentou que não é preciso ter a relação sexual, de fato. “Momentos eróticos ou sexualmente excitantes foram tão preditivos de emoções positivas quanto o ato em si.”

Sexo e afeto

Segundo Anik, quando as pessoas não se comunicam sobre suas preferências, a frequência sexual e o afeto tendem a cair no esquecimento. No entanto, quando fazem da vida sexual uma prioridade, outros aspectos do relacionamento tendem a melhorar. “Evolutivamente, esses resultados fazem sentido. Uma vez que os laços interpessoais são essenciais para a sobrevivência, o sexo pode ajudar a manter o casal juntos. A partilha e os aspectos emocionais do sexo são fundamentais para o nosso bem-estar”, acrescentou.

Pessoas casadas são mais saudáveis?

A crença de que o casamento torna as pessoas mais saudáveis, pois um cuida da saúde do outro, pode não ser verdade. De acordo com outro estudo publicado no jornal Social Forces, os participantes não mostraram melhora na saúde, mesmo com anos de casados. Na verdade, eles constataram uma piora em relação à época de solteiros. Uma das hipóteses consideradas foi o fim do ‘efeito lua de mel‘, em que os parceiros deixam de estar satisfeitos com o relacionamento. Com informação VEJA.

Comentar

Clique aqui para postar um comentário

Redes Sociais

/ Free WordPress Plugins and WordPress Themes by Silicon Themes. Join us right now!