Olimpíadas

Suborno e corrupção: “Rei Arthur” pode ter garantido Olimpíada de 2016 no Rio

Cerimônia de abertura dos Jogos do Rio - Reprodução/Twitter
A imprensa francesa alega que empresário brasileiro teria subornado filho de dirigente para eleger a Cidade Maravilhosa como sede dos Jogos de 2016

O jornal “Le Monde” publicou nesta sexta-feira (3), uma denúncia que envolve a escolha do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada de 2016. A imprensa francesa suspeita que “Rei Arthur”, um empresário bilionário brasileiro, teria subornado o filho de um influente dirigente do Comitê Olímpico Internacional (COI).

De acordo com a publicação, Arthur Cesar de Menezes Soares Filho repassou R$ 4,7 milhões a Papa Massata Diack, filho do então presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) e membro do comitê executivo do COI, o senegalês Lamine Diack. A transferência ocorreu três dias antes da eleição para a escolha da sede, que definiu o Rio em 2 de outubro de 2009.

O caso é investigado na França desde dezembro de 2015. A transferência bancária foi feita pela Matlock Capital Group, uma holding nas Ilhas Virgens, paraíso fiscal, que possui ligação direta ao brasileiro Arthur Soares Filho. O dinheiro foi direto para a conta da empresa de Papa Diack, a Pamodzi Consulting, e teria sido utilizado para a compra de votos.

As informações apontam que dias depois, a Matlok, mesma empresa que fez a primeira transferência, fez uma outra na qual encaminhou R$ 1,5 milhões à uma conta de Papa Diack na Rússia.

Acusações

O pai de Papa Diack, Lamine Diack, está em prisão domiciliar na França e foi banido dos esportes devido acusações de corrupção e lavagem de dinheiro no esquema de doping russo. Já Arthur Soares Filho, o “Rei Arthur”, é investigado na “Operação Calicute”, uma das fases da Lava Jato. O empresário é conhecido na imprensa nacional por sua amizade com o ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, que se encontra preso por corrupção.

Mário Andrada, chefe de comunicação dos Jogos Olímpicos Rio 2016, foi questionado pelo jornal francês. “As eleições foram limpas. O Rio ganhou por 66 votos contra 32, foi uma vitória clara”, disse ao “Le Monde”. Com informação do IG

Comentar

Clique aqui para postar um comentário

Redes Sociais

/ Free WordPress Plugins and WordPress Themes by Silicon Themes. Join us right now!

GeraLinks - Agregador de links